RAP e Consciência de Classe

O rap, historicamente, é um estilo musical muito voltado para a crítica aos problemas sociais, como desigualdade, racismo, criminalidade etc. De fato, no início, ele foi criado para animar festas em bairros jamaicanos, contudo, já nessa mesma época, os chamados “toasters” (mestres de cerimônia dessas festas) já abordavam assuntos relacionados a problemas sociais. Após aContinuar lendo “RAP e Consciência de Classe”

Do Equador ao Chile: o povo toma as ruas

Por Vinícius Fontoura A América Latina vem amanhecendo com ondas cada vez mais fortes de luta popular. Nesse cenário, dois países merecem destaque aqui: Equador e Chile. Ambos os países demonstraram (e demonstram) o poder do povo organizado contra o governo, fazendo surgir e levantar multidões na luta contra medidas de cortes e decretos queContinuar lendo “Do Equador ao Chile: o povo toma as ruas”

Socialista pode ter iPhone?

Por Vinícius Fontoura Dos smartphones, serviços de streaming e os mais diversos aplicativos e facilidades para nosso cotidiano, o modo capitalismo trouxe muitos avanços, e Marx inclusive ressalta isso tratando do alto desenvolvimento das forças produtivas que este modo trouxe. Por outro lado, encontramos nas mais fracas argumentações o ponto de que “É socialista, masContinuar lendo “Socialista pode ter iPhone?”

México: Zapatistas retomam a ofensiva

Comunicado Oficial do EZLN, com tradução do Partido Comunista Brasileiro (PCB). COMUNICADO DO COMITÊ GERAL CLANDESTINO REVOLUCIONÁRIO INDÍGENA – COMANDO GERAL DO EXÉRCITO ZAPATISTA DE LIBERTAÇÃO NACIONAL. MÉXICO, 17 de agosto de 2019. AO POVO DO MÉXICO, AOS POVOS DO MUNDO, AO CONGRESSO NACIONAL INDÍGENA-CONSELHO INDÍGENA DE GOVERNO, À SEXTA NACIONAL E INTERNACIONAL, ÀS REDESContinuar lendo “México: Zapatistas retomam a ofensiva”

Por que é impossível ser neutro ideologicamente?

É muito comum observar indivíduos que se afirmam “apartidários” ou “isentos ideologicamente” frente a diversas questões que existem em nossa sociedade. Normalmente querem apenas tentar mostrar que estão sempre abertos para novas perspectivas e que, portanto, não se encaixam em nenhum tipo de espectro ideológico acerca da realidade. Nesse texto, será elucidado o porquê dissoContinuar lendo “Por que é impossível ser neutro ideologicamente?”

Conheça 16 revolucionários e revolucionárias não-europeus!

Por Vinícius Fontoura A fim de reforçar mais uma vez o fato de que o marxismo ou o comunismo não se constituem num “ideal eurocêntrico” ou algo do tipo, elaboramos uma lista com 16 comunistas não-europeus. Pretendemos, assim, apresentar revolucionários e revolucionárias da África, América e Ásia que estiveram (ou ainda estão) envolvidos em processosContinuar lendo “Conheça 16 revolucionários e revolucionárias não-europeus!”

O 11 de Setembro: Do Chile aos Estados Unidos

É preciso compreender a tragédia do atentado que causou a morte de centenas de civis, ao passo em que faz-se necessário entender também o “primeiro” 11 de Setembro, normalmente “despercebido” pela mídia geral. O primeiro acontece no Chile, por meio de um golpe militar apoiado e financiado pelos Estado Unidos e a CIA contra oContinuar lendo “O 11 de Setembro: Do Chile aos Estados Unidos”

Marx está morto? Resposta ao Terraço Econômico

Por João Neto Pitta A página Terraço Econômico, pela autoria do Sr. Paulo André Silveira, agraciou-nos com um artigo cheio de equívocos sobre Marx [1]. O texto logo serviu de abrigo para os variados difamadores e inimigos do barbudo alemão, que o celebraram como a prova cabal de que não é apenas o corpo físicoContinuar lendo “Marx está morto? Resposta ao Terraço Econômico”

Propriedade privada e alienação

Por Pedro Nogarolli Marx começa o capítulo “trabalho alienante e propriedade privada” (dos Manuscritos Econômicos-Filosóficos) com um fato das nossas sociedades: o trabalho humano é alienado. Mas o que isso significa? Alienação em sua origem significa – que pertence a outro, mas também significa indiferença ao mundo, á sociedade, ás pessoas. Quando escutamos “Essa pessoaContinuar lendo “Propriedade privada e alienação”

A fórmula da ideologia dominante

Por João Neto Pitta Hoje ensinaremos a receita de como transformar uma série de pessoas com pouco conhecimento sobre política em um rebanho governado pelo ódio ao comunismo. 1) Coloque correntes teóricas visivelmente distintas como sendo pertencentes a mesma tradição filosófica, depois culpe a “dialética” pelas diferenças evidentes entre elas. De preferência, sigam o métodoContinuar lendo “A fórmula da ideologia dominante”